sábado, 31 de julho de 2010

A Lagoa da Ervideira



Tenho qualquer coisa “contra” as lagoas. São belas porque normalmente estão implantadas no meio de matas trazendo-lhes uma frescura e uma vida muito especiais. Mas cá das profundezas do meu subconsciente vem um não-sei-o-quê de mistério relativamente às lagoas que me faz temê-las. Então à noite, nem pensar aproximar-me! Não sei que märchen li noutras vidas que me fazem sentir uma horrível atracção/pavor das grandes massas de água à noite!

Tudo isto porque hoje lembrei-me de deixar aqui algumas notas e imagens da Lagoa da Ervideira que se situa aqui no Pinhal de Leiria (gosto mais de lhe chamar Pinhal do Rei) a caminho do Pedrógão (que é a única praia do concelho de Leiria). A lagoa tem cerca de 500 metros de extensão e encontra-se envolta pelo pinhal.







(fotos de F. Mendes)

Na página da Junta de Freguesia do Coimbrão, encontrei um texto que fala assim da referida lagoa: « Nesta freguesia existe uma Lagoa, cuja idade é incontável e que se encontra na memória de todos quantos na localidade passaram, situa-se no lugar da Ervedeira, no Pinhal do Concelho. O documento escrito mais antigo que dela fala é por certo o "Couseiro", e a ela se refere nos seguintes termos:

"… Neste Lugar da Ervedeira está huma Lagoa, que nunca seca; he grande, e no Inverno inunda muito, cria ruivacos, está o Mar dahi meia legoa." O facto da Lagoa encher e inundar as terras no inverno era importante e apreciado pelos agricultores, pois fertilizava-as. A pesca também foi explorada, na Lagoa da Ervedeira podiam encontrar-se ruivacos, carpas, salmões e sabogas, no entanto estes peixes foram desaparecendo. Segundo se consta, em meados do século passado, algum produto químico teria morto quase a totalidade dos peixes, que foram apodrecendo nas margens, no seu lugar foram colocados achigans, peixe carnívoro e carpas, que ainda hoje abundam na Lagoa. Os habitantes da Ervedeira utilizando cestos, narsas e enchalavadas ( utensílios feitos pelos homens do Pedrogão que serviam para a pesca) pescavam na Lagoa e iam vender, pelas portas, o peixe à xícara. Actualmente pratica-se pesca desportiva e desporto à vela na Lagoa da Ervedeira.»

(da net)

11 comentários:

  1. Quando era "adultescente" (como dizia em miúda uma das minhas sobrinhas)um dos meus tios por parte do pai tinha casa no Pedrógão.
    Passei lá férias várias vezes e íamos a pé até à lagoa onde fazíamos piqueniques e onde alguns mergulhavam.
    Eu não me atrevia...
    Gostei da informação e de rever a lagoa!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. O Couseiro é quase a "Bíblia" do meu parceiro!
    Passa a vida a citá-lo... :-))

    ResponderEliminar
  3. Quando o Sol “amuado” não aparecia na praia do Pedrógão a lagoa da Ervideira, a meia dúzia de quilómetros, era uma alternativa.
    (Será desta que “a banda larga” vai finalmente chegar ao Pinhal do Rei e facilitar seus acessos?)
    “ Se sabedes novas…” dizei.

    ResponderEliminar
  4. Não sei de nada amigo Rui. Como disse, não sou muito fã de lagoas... Como diz a minha amiga Rosa dos Ventos, eu também não me atreveria a lá mergulhar! Menos ainda desde a morte de um dos alunos adolescentes da minha filha, há uns quatro anos. "Gloomy" (é mais cinzento que triste, desculpe-se-me o "pretensiosismo")

    ResponderEliminar
  5. Ora vejam como não se tem de ir p'ra fora para ver coisas interessantes, ainda que tenhamos alguns receios. Mas ver não é perigoso...
    Parafraseando um apresentador de quem julgo não seres fã, "já fui muito feliz" na Lagoa da Ervideira.
    Nesse tempo (quanto?) não havia os perigos de hoje; podíamos estar com as crianças a chapinhar na água, fazer piquenique nas suas margens,...
    Já há muito que não vou lá, mas agora fiquei com vontade de dar uma espreitadela.

    ResponderEliminar
  6. Olá, Chefe! Com que então já foi muito feliz na lagoa da Ervideira, hein? Ainda bem. Mas podes voltar a ser. É só tentar... Podes lá ir com os teus meninos mas com mil cuidados!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. e um sitio maravilhoso so que se pesca pouco

    ResponderEliminar
  8. saudades,... dessa lagoa .cresci junto dela mas por razoes do destino ja nao visito o meu cantinho de ceu ha 23 anos e ver estas fotos ...nem vale a pena explicar o meu sentimento.

    ResponderEliminar
  9. tambem eu fui muito feliz junto da lagoa da ervideira . brinquei muito a volta dela quando era crianca e...lembrando as nossas tradicoes que creio que ja nao existem,tambem me diverti,dancei,e namorei na juventude,junto a lagoa . que saudades dos bailaricos na quinta feira da ascencao ,quem nao recorda o dia da espiga. que saudades.

    ResponderEliminar
  10. Terá sido a LAGOA DA ERVEDEIRA uma Cidade ROMANA !
    "Há lendas sobre minas de água em que ninguém entra,
    por medo de serpentes gigantes devoradoras de homens,
    lobisomens, inspirados nas histórias de Esopo, e até a que o pároco do Souto da Carpalhosa, Leiria, relatava em 1721, sobre uma antiga cidade romana que se afundou na Lagoa da Ervedeira. Eventualmente, depois de ter escutado a narrativa de Atlântida. "
    https://www.facebook.com/LagoaErvedeira/

    ResponderEliminar
  11. Terá sido a LAGOA DA ERVEDEIRA uma Cidade ROMANA !
    "Há lendas sobre minas de água em que ninguém entra,
    por medo de serpentes gigantes devoradoras de homens,
    lobisomens, inspirados nas histórias de Esopo, e até a que o pároco do Souto da Carpalhosa, Leiria, relatava em 1721, sobre uma antiga cidade romana que se afundou na Lagoa da Ervedeira. Eventualmente, depois de ter escutado a narrativa de Atlântida. "
    https://www.facebook.com/LagoaErvedeira/

    ResponderEliminar