quarta-feira, 29 de outubro de 2014

No alto da serra

Imaginam-se a viver numa casa destas?



Ou destas?





Ou ainda desta que até tem um moinho lá dentro?



A vista é esta, até ao mar.



E o acesso é mais ou menos assim.




No alto da serra de Aire e Candeeiros,




E cá estão eles, moinhos de habitação. 








E também há lá muitos destes.




Belo para lá passar um fim de semana de descanso. Mas acho que morria se tivesse de lá viver sempre. De claustrofobia...


21 comentários:

  1. Não deixa de ser paradoxal sentir claustrofobia num cenário desses, tão vasto. Eu gostaria de uma casa com vistas dessas mas também não suportaria o isolamento.

    ResponderEliminar
  2. Conheço a paisagem e também alguns dos moinhos...
    Ar a mais também não é salutar! :)
    Tudo com peso, conta e medida!

    Abraço

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  3. Tivemos uma casa em pleno parque natural de Montesinho...vedada e bastante isolada. Bom , havia , ainda há , um restaurante ao lado que até me levavam as refeições a casa sempre que as solicitava por telefone. O sistema de alarme ...eram os cães. A casa tinha conforto e durante 18 meses , vivemos lá. Fui muito feliz. A paisagem era soberba e quando precisava de " animação " metia-me no carro e tudo bem. Não me importava de morar numa dessas casas , especialmente num moinho.
    M.A.A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos todos diferentes, M.A.A. E ainda bem!

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Na verdade não,
    faltar-me-iam as "conversas de Esplanada"
    sem elas, eu sou nada

    ResponderEliminar
  5. Belas paisagens que muito aprecio. Por essa paragens tenho eu andado com alguma frequência entretido a fotografar plantas. Lá para Março e Abril estarei de volta se ainda andar por cá, como espero.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque não andaria, amigo Francisco?! As paisagens lá o esperarão.

      Eliminar
  6. A minha mulher, no final do primeiro dia, já andaria a subir paredes, Graça :))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. A ideia de recuperar os moinhos não é nova. Será um modo de preservar a nossa paisagem sempre bela. Apenas um senão - Existem alterações que desvirtuam completamente a construção inicial...

    ResponderEliminar
  8. ~ ~ Na minha vida ativa, passei por fases de cansaço em que muito apreciaria este sereno repouso num ambiente sem poluição atmosférica e, sobretudo, sonora. Bastar-me-ia a boa companhias de livros. Sentir-me-ia no paraíso...

    ~ ~ Agora... ... Talvez inserida num grupo, acompanhando o Francisco, todos à descoberta de plantas e aves... Que não faltasse a companhia da "tablet pc"...

    ~ ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  9. A primeira casa dispenso.

    Sabes que, quando ainda era casada( ihhh, quantos séculos já passaram , rrss), estive(mos) para comprar um moinho de "fim -de-semana"

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Não as recusava amiga Graça :)

    Estou farta de casas empacotadas e um moinho até dava jeito :)

    beijinho


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não as recusava! Mas nunca para lá morar a tempo inteiro!!

      Beijinhos.

      Eliminar
  11. Alguns deles têm um aspecto muito agradável !

    ResponderEliminar
  12. Um moinho, pois! Não é má ideia. Com velas a rodar, a fazer farinha.
    Há, porém, o problema dos dias de vento, por lá há sempre vento, mas naqueles dias em que o diabo anda à solta deve ser difícil parar por lá.
    Com um carro por perto o isolamento é só q.b., ou seja, aquele que se quiser.

    ResponderEliminar
  13. as coisas boas desfrutam-se com temperança...

    como tu bem sabes....

    beijo

    ResponderEliminar