domingo, 9 de novembro de 2014

A crise é no que dá...




Um cearense que foi tentar a vida nos EUA escreveu para a sua mulher, que ficou no interior do Ceará:

"Querida Maria Severina, eu não posso enviar-lhe parte do meu salário este mês porque a crise de mercado mundial tem afetado o desempenho da empresa em que trabalho, por isso estou te enviando 100 beijos.

Você é minha querida, por favor entenda."

Seu marido amoroso,

Zé Ribamar

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Sua esposa respondeu:

"Meu amado Zé, obrigada pelos 100 beijos!

Abaixo está a lista de despesas que paguei com eles:

1. Cícero, o homem que traz o leite, aceitou 2 beijos para me fornecer o leite durante um mês.
2. O homem da empresa de energia, Bráulio Raimundo, aceitou não desligar a luz por 7 beijos.
3. Nosso senhorio, Chico Pé de Mesa, vem todos os dias para levar 2 ou 3 beijos em vez do aluguel mensal.
4. O proprietário da vendinha, o Oswaldão Bengala, não aceitou somente beijos, então eu dei-lhe outras coisas também, espero que você entenda...
5. Despesas diversas: 40 beijos.

Por favor, não se preocupe comigo, eu ainda tenho um saldo positivo de 35 beijos e espero que eu possa sobreviver o mês com esse balanço.

Devo fazer a mesma programação para o próximo mês?... "

Seu doce amor,


Maria Severina


Tenham uma boa semana!

22 comentários:

  1. Isso, no Ceará
    Tinha que ser como com o Oswaldão
    se fosse cá

    ResponderEliminar
  2. Muito esperta a Maria Severina :) está-me cá a parecer que no mês seguinte ele é bem capaz de ter enviado algo mais do que beijos :)

    ResponderEliminar
  3. Beijinhos e suspiros...demasiado doces até enjoam.
    :)

    ResponderEliminar
  4. Malandrice!!! :)))
    Beijinhos e votos de boa semana

    ResponderEliminar
  5. Tem piada e eu bem preciso de rasgar a cara com muitos sorrisos.
    Beijos nem muitos nem poucos, mas apenas os necessários para não nos acorrentarmos às despesas diárias...

    ResponderEliminar
  6. A crise tem destas coisas! :)

    Abraço

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  7. Safadeza gera safadeza... Cada um gerencia a "crise" segundo seus investimentos... [risos...]
    Abraço.

    ResponderEliminar
  8. Jorge Amado não teria melhor inspiração do que a cearense Maria Severina!...

    ResponderEliminar
  9. Cara confrade Graça Sampaio!
    A minha conterrânea, a Maria Severina, com sua sapiência de cearense, saberá centuplicar os 35 beijos restantes!
    Caloroso abraço! Saudações beijoqueiras!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

    PS - Como o tema em foco são beijos e suas mil e uma utilidades lembrei de um patrício seu, que fixou residência aqui do lado de cá do grande oceano que nos separar, que ficou conhecidíssimo como "beijoqueiro", porque sempre procurava estar presente quando altas autoridades ou artistas se apresentam em público e de pronto os beijava.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Professor, pelo seu simpático comentário. De facto, nós, deste lado do Atlântico, somos um bocado para o beijoqueiro.... Mas olhe que a sua conterrânea Severina também não se fez rogada... eheheheh...

      Beijinhos e abraços.

      Eliminar
  10. A arte está em saber gerir o que se tem!!!!!!

    ResponderEliminar
  11. A Severina é tão poupada! Que amor de mulher
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teve de gerir o que tinha... O marido também não foi um mãos largas a enviar os beijos...

      Eliminar
  12. Já tinha lido no "face" e achei engraçado!
    Boa semana

    ResponderEliminar
  13. rrrs rrssss

    pois é... gostei

    Boa semana, Graça !

    ResponderEliminar
  14. mulher de iniciativa, tal Severina....

    ResponderEliminar
  15. Heheh!!! Quem dá o que tem, mais não é obrigado!

    O nosso Presidente Cavaco disse que nós "Portugueses devemos encarar a crise com sorrisos"! Não há respeito.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar