sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Spanish Harlem

Em tempos uma das minhas canções preferidas. Com estas tiranias que aquele troll que ascendeu a presidente  dos Estados Unidos tem prometido fazer - e até já começou a fazer - lembrei-me dos bairros de Nova Iorque com as suas comunidades variadas e veio-me à cabeça esta linda canção.

Nem é preciso dizer que a minha versão preferida é a do Cliff, se bem que o original tenha vindo da multifacetada música americana.

Vejam se se lembram. E se gostam. E qual preferem.







(East Harlem, também conhecido como El Barrio ou Spanish Harlem, é um bairro em Manhattan na cidade de Nova Iorque, no estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos. A maioria de sua população é formada de latino-americanos. Harlem é uma das maiores comunidades de predominância latina em Nova Iorque. A comunidade latino-americana cresceu rapidamente após os anos de 1950 e ao final dos anos 60 já compunha a maior parte da população.)  

(informação retirada da Wikipedia)


18 comentários:

  1. Se não ouvisse a canção diria que não a conhecia, já que o título não me disse nada. Afinal, há uma vaga reminiscência dessa melodia, que veio agora ao de cima.:)
    Lamento, ( pelo Cliff :) ) mas dou larga vantagem à primeira versão. Gostei mais do ritmo e da voz, tem mais suavidade, faz mais o meu género.

    Beijinhos e bom fim de semana, Graça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que o original é sempre o original, Janita, e está muito bem interpretado. Mas eu conheci primeiro a versão do Cliff e a ela me habituei. Tendências...

      Beijinhos musicais.

      Eliminar
  2. O rapaz foi apanhado na foto num “mau” momento! : ))
    Essa tua memória de longo prazo!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É das coisas boas que tenho, Catarina. A memória...

      Beijinho.

      Eliminar
  3. Não consigo recordar a melodia em nenhuma das versões. Meados de 62 foi quando o meu pai comprou o primeiro transistor. E lá em casa só se ouvia música portuguesa. Só em 69 comecei a ouvir o que queria, e se calhar já não se ouvia muito não sei.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Elvira, pelas suas constantes memórias (bem como pelas suas histórias sempre tão bem contadas) e pela sua habitual presença aqui.

      Beijinho.

      Eliminar
  4. Como canção gosto de ambas as interpretações, mas o Cliff Richard e os "Shadows", "diz-me" muito mais. Eles precederam ligeiramente os Beatles e foi essa a "minha fase mais musical". O Elvis, uns anos antes "não me dizia muito" (??)...
    Acompanhei sempre o percurso do Cliff Richards, mesmo posteriormente, quando se dedicou ao Algarve !
    Foi sempre um cantor que me caiu no goto ! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim também. Pelas lindas canções que interpretava e por ser acompanhado pelos excelentes Shadows.

      Beijinho.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. A do Cliff é a do Cliff... Eu também acho...

      Beijinho.

      Eliminar
  6. Prefiro a primeira. A original é sempre... a primeira.
    O CR, digo, amari..., não digo.

    BFS.

    ResponderEliminar
  7. A ter em conta, também, a versão de Herb Alpert's Tijuana Brass, ainda que num registo diferente.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E sempre uma belíssima canção, não é?

      Beijinho.

      Eliminar
  8. Lembro-me muito bem mas nem sabia o nome :)
    Engraçada a tua memória musical, divirto-me sempre.
    Bjs e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Gosto mais desta ! :))
    https://www.youtube.com/watch?v=CIxXyJSqOXc

    ResponderEliminar
  10. Uma belíssima canção que irá passar uma noite destas pelas minhas Memórias em Vinil. Gosto da interpretação do Cliff, mas a que irá estar no CR é outra versão. Surprise!

    ResponderEliminar