segunda-feira, 7 de março de 2016

Datas

É assim desde sempre: tenho muito boa memória para acontecimentos, factos e datas. Raramente me esqueço de uma data importante (ou menos importante). Nunca me esqueço que o dia 7 de Março é a data de aniversário da RTP que nasceu, como todos sabemos, nos idos de 57 ainda em modo experimental lá no espaço da saudosa Feira Popular.

A esta data liguei, lá por sessenta e tal, o dia de aniversário da Fátima, uma doce amiga das de Sintra, namoradinha do meu primo-irmão, pouco mais nova do que eu. A vida, com os seus meandros fadistas e sentimentais cedo nos afastou, mas nem por isso deixei de a lembrar todos os 7 de Março – tal como à RTP, igualmente “amiga” de sempre se bem que com motivos diferentes…

Passados anos sem conta, reencontrei-a, há uns três ou quatro anos, no facebook – admirável mundo novo! – e, mesmo à distância, renovámos a amizade. Mensagem para lá, mensagem para cá, “gosto” para lá, “gosto” para cá, parabéns, beijinhos e sorrisinhos. Que bom!

Nem queiram saber o choque que foi para mim, quando há pouco mais de um mês, um amigo comum dos de Sintra foi incumbido pela família da Fátima de anunciar no facebook a sua morte. Assim, sem se dar conta, sem “aviso prévio”.

Hoje, outro dia 7 de Março e uma vez mais me lembrei da minha amiguinha de antigamente que partiu antes de tempo.

E recordo não sei que escritor da actualidade que escreveu há pouco que "todas as mortes são prematuras”…


(daqui)

15 comentários:

  1. Tão triste.
    Deixo um abraço apertadinho.

    ResponderEliminar
  2. ~~~
    Lamento muito o teu pesar, querida Graça.

    ~~~ Sentido abraço. ~~~

    ResponderEliminar
  3. O facebook é mesmo uma coisa...
    Por vezes penso nisso. Se nos acontecer - a nós cibernautas - alguma coisa súbita, é um blogue que se vai, um facebook que deixa de existir... são coisas que ficam a meio.

    Sabias que já existe um «testamento» virtual? Para definir quem herda o património virtual.

    Espero que não tenhas mais surpresas dessas. Ainda assim, acho que prefiro ver o lado positivo... deu para interagir um pouco com uma amiga desaparecida antes dela realmente desaparecer desta dimensão.

    Pensa em coisas alegres! Alguma para dia 8?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! Sou uma pessoa alegre!

      Beijinhos portuguesinhos...

      Eliminar
  4. Estamos todos de passagem. Ainda bem que, por vezes, nos esquecemos.

    Um beijo, Graça!

    Lída

    ResponderEliminar
  5. Pois são mas umas mais prematuras do que outras, sobretudo quando amamos quem parte!

    Abraço

    LM

    ResponderEliminar
  6. Ninguém está preparado para perder as pessoas que estima/ama, logo, todas as mortes são prematuras, Graça!
    Também sou boa para datas, mas algumas há, que preferia esquecer...

    Um abraço com amizade, Graça!

    ResponderEliminar
  7. Prematuras e um desperdício.
    Passamos a vida inteira a aprender (aprender até morrer) e quando somos quase sábios (isso era dantes. Agora os velhos são só velhos), vem a morte e apaga-nos o disco rígido com a informação de uma vida.
    it's so sad... :(

    ResponderEliminar
  8. Uma perda é e será sempre uma das maiores dores do ser humano! Os sentimentos não se inventam, existem, ou não.
    Há quem diga que um amigo/a afinal não é família, eu não penso assim, porque os amigos são a família que escolhemos e o sofrimento só existe quando se gosta!


    Um forte abraço Graça

    ResponderEliminar