quarta-feira, 19 de abril de 2017

O Castelo de Arouce

Então ontem era dia de visitar Sítios e Monumentos e eu, sempre tão atenta (!!) trouxe para aqui música como se do dia dela se tratasse! Não me parece bem… E, para me redimir de tão grave falha, hoje convido-vos a visitar comigo o imponente Castelo de Arouce.

Vai uma pessoa, desavisada, visitar as aldeias de xisto ali da Serra da Lousã e depara-se na curva do caminho com esta muralha ali plantada a pique. Um espanto! Mas, o que é isto?! Um castelo? Uma torre apenas?



E depois descobriu-se mais.




E mais...














E no seu todo...


(esta fotografia foi retirada do site da CM da Lousã)




Apesar de não existir documentação que permita dizer com precisão quando foi construído o Castelo de Arouce, existe uma lenda local que dá a entender que a construção deverá ter ocorrido ainda no tempo da dominação romana. Conta-se que, certo chefe mouro de nome Arunce foi repelido dos seus estados em Conimbriga por inimigos que vinham do mar.

Assim, ele refugiou-se nesta zona da serra da Lousã, dando o seu nome à localidade e edificando aí um Castelo onde pretendia resguardar a sua filha Peralta, e também guardar os seus tesouros. No entanto, muitos historiadores não dão qualquer valor a esta lenda local e atribuem a edificação do Castelo de Arouce ao Conde Sesnando, em 1080, ano em que Fernando Magno lhe concedeu o governo da vasta circunscrição conimbricense.


Mais tarde, em 1151, D. Afonso Henriques passou a Arouce um foral, que viria a ser confirmado por D. Afonso II. Nesses documentos pode ler-se que Arouce era nessa época uma vila, ao passo que Lousã era uma aldeia.

No entanto, com o passar dos tempos, Lousã foi crescendo e, quando D. Manuel I fez a reforma foraleira, em 1513, o foral já não foi atribuído a Arouce, mas sim à Lousã. Nessa altura, a povoação de Arouce provavelmente já teria desaparecido pois o Castelo mencionado no foral já é denominado de Castelo da Lousã. 


http://www.historiadeportugal.info/castelo-de-arouce/ 





Espero que a visita a este Sítio e a este Monumento tenha sido do vosso agrado!


23 comentários:

  1. Foi de muito agrado, Graça ! ... E com uma importante recolha histórica ! :)
    Essa zona das aldeias do Xisto é sempre, em cada uma delas, uma verdadeira maravilha !

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo uma maravilha das muitas deste nosso belo país, Rui.

      Beijinhos gratos pelas tuas lindas palavras.

      Eliminar
  2. O País dos castelo simples, sem nada de faustoso como em França ou rústico como em Inglaterra. Bonitas fotos e bonita publicação !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada país com a sua própria identidade, Ricardo. Mas os nossos castelos são muito bonitos. Eu, pelo menos, gosto.

      Beijinho.

      Eliminar
  3. Interessante.
    Fico com a lenda que é mais romântico :)))
    Bjsss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto muito das lendas dos nosso castelos e sítios.

      Eliminar
  4. História com estórias.
    Já andei pela Lousã e não me recordo de ver tal castelo. Numa próxima oportunidade não me vou esquecer: Arouce.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também conhecido como o Castelo da Lousã.

      Beijinho.

      Eliminar
  5. gosto de Castelos

    mesmo de castelos no ar!

    (trata bem o gatinho. é um pouco mimado,
    mas vai dar-se bem contigo rss)

    beijo. gato, perdão grato!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Trato sempre os meus gatinhos (e gatões) com todo o carinho...

      Beijinho.

      Eliminar
  6. Gosto tanto de percorrer castelos! Sinto-me rainha!
    Mais :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não me sinto rainha, mas também gosto muito de visitar castelos...

      Eliminar
  7. Ainda trabalhei aí para essas bandas.
    Infelizmente as memórias não são boas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que pena, Pedro, porque é uma zona muito bonita.

      Beijinho

      Eliminar
  8. Conheço bem essa zona, mas adorei a tua reportagem e explicação que desconhecia.
    Defeito meu, por vezes, tiro fotos e esqueço-me da história.

    Beijinhos Graça

    ResponderEliminar
  9. Dei com ele, há uns 20 anos atrás, quando em passeio com o marido, irmã e cunhado, ela se enganou no caminho, e andamos perdidos por umas horas.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então valeu a pena andarem perdidos... :)

      Beijinho

      Eliminar
  10. Gostei muito da visita...e com estas fotografias poder-se-ia ter feito um post com um desafio super difícil como os do Rui :)
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me lembrei logo dos enigmas do Rui! Mas eu não tenho paciência para enigmas: nem para os fazer, nem para tentar adivinhá-los...

      Beijinho.

      Eliminar
  11. Gostei de saber...
    Parece tão isolado, mas como é forte e resistente aos milénios!
    São impressionantes testemunhos da nossa história que me remetem a um respeito silencioso e tocante.
    ~~~ Beijinhos históricos ~~~

    ResponderEliminar