quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Menino do Bairro Negro

Foi a escolha de António Arnaut no final da entrevista que aquele Homem de fibra, socialista e republicano, nas suas próprias palavras, concedeu a Maria Flor Pedroso na Antena 1 esta manhã. Foi uma verdadeira lição de política enquanto ciência ou arte (não sei bem), uma lição de cidadania e de democracia dada com toda a humildade e singeleza. Só por isso vale a pena ouvir.

E, no fim, a sua escolha musical: José Afonso, o nosso possível Nobel da Literatura – disse eu ao ouvir. O que já fora dito pelo entrevistado e eu não ouvira… Gosto quando chego a conclusões iguais às de pessoas sabedoras.

Uma escolha emotiva.Uma boa escolha.



21 comentários:

  1. Quem é António Arnaut?

    Conheci o Zé Afonso em Düsseldorf, ele cantou aqui na universidade, quando eu era lá estudante. Bons tempos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O António Arnaut foi ministro da Saúde e da Segurança Social nos governos do Mário Soares e foi quem fundou o nosso Sistema Nacional de Saúde. Muito lhe devemos. Muito sério. Desiludido com a «política», abandonou a política partidária em 1983.

      Eliminar
  2. Não consegui "entrar" no "vale a pena ouvir", mas gostei muito do tom da comunicação, sobretudo do possível Nobel da Literatura-Zeca Afonso. De facto, são suas letras, obras de arte (não sei se literatura ou música).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Lídia. Que pena não se conseguir entrar no link. Vou talvez tentar pôr outro.

      Eliminar
  3. Conhecia bem a filha (Paula) nos meus tempos de juventude.
    Depois a vida levou-nos para caminhos diferentes.
    Beijinhos, bfds

    ResponderEliminar
  4. Também ouvi essa fantástica entrevista.
    Também apoio Zeca a prémio Nobel.

    ResponderEliminar
  5. Tu és uma pessoa sabedora amiga Graça.
    Esta mensagem e este vídeo prova isso.

    "Negro bairro negro
    Bairro negro
    Onde não há pão
    Não há sossego "

    Infelizmente sempre actual o nosso Zeca Afonso.

    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  6. Zeca Afonso e a sua música que nos transmite tantas mensagens sempre actuais.
    Canções que eu cantava ainda menina.
    Boa escolha.

    Beijinhos Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa escolha do Arnaut, Manu. Eu limitei-me a trazê-la para aqui...

      Beijinhos.

      Eliminar
  7. Zeca Afonso, infelizmente tão actual como no século passado.
    António Arnaut não consegui ouvir.
    Um abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  8. Gosto das (suas) palavras, Graça - parabéns por tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Carlos, pela sua simpatia.

      Beijinho.

      Eliminar
  9. Tim-tim por tim-tim.
    Uma figura ímpar do nosso tempo.
    Zeca sempre para alertar consciências.
    Bj, Graça.

    ResponderEliminar