segunda-feira, 23 de maio de 2016

Que bom é viver em Lisboa!

Entre hoje, dia 23, e quarta-feira, está a realizar-se na Academia das Ciências de Lisboa, um colóquio internacional subordinado ao tema «A língua Portuguesa nos dias de hoje», promovido pelo Instituto de Lexicologia e Lexicografia daquela Academia. A entrada é livre.

Hoje, de manhã e de tarde, o subtema foi “Empobrecimento dos recursos lexicais e da expressão”. Amanhã, dia 24, de manhã, falar-se-á da “Escolarização do português” e, de tarde, o assunto em debate será “Traduções e outras questões técnicas”.

No dia 25, apenas de manhã, falar-se-á de “Dicionários e vocabulários”, com a participação do professor Malaca Casteleiro entre outros estudiosos. Os trabalhos serão concluídos com as intervenções do presidente da Academia Brasileira de Letras, Domício Proença Filho, e do presidente da Academia das Ciências que promoveu o evento, Artur Anselmo.

Tanto que eu gostava de assistir, como aliás a tantos outros eventos do estilo e não só…  Que bom é viver em Lisboa!

Mas, entretanto, pergunto-me: quantos dos auto-proclamados «defensores da bela língua de Camões», moradores em Lisboa, e que tanto se assanham com este acordo ortográfico – este, porque não conheceram os anteriores, ou talvez nem tivessem ainda pensado que já houve outros anteriores, sei lá! – aproveitarão para ir ouvir falar quem sabe sobre a nossa bela língua portuguesa? 




13 comentários:

  1. Mas Lisboa também não fica assim tão longe de Leiria, Graça!

    Se te daria tanto gosto assistir a esse colóquio, olha, pegavas no teu Sidónio e ala , lá íeis vós. :)

    Beijinhos, elevando bem alto a Língua de Camões!! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Janita! Passaria a vida a correr para Lisboa... e não dá! Ir é tão diferente de estar lá!
      Sabes que quando vim para esta terra - nos idos de 70, nos quentes tempos da Revolução, íamos passar todos os fim de semana a Lisboa/Sintra? Tinha lá a minha mãe e era-me insuportável viver aqui... Depois, nasceram as miúdas e, aos poucos, tudo passou a ser diferente... É a vida, que se há de fazer?!

      Beijinhos lisboetas...

      Eliminar
  2. ~~~
    Digo contigo. «Que bom é viver em Lisboa!»
    Caso contrário, passaríamos a vida em viagem...

    Colóquio internacional com temas tão apelativos, em quatro sessões...
    Será - como muito gostas de dizer - por de mais interessante!

    ~~~ Beijinhos.~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por de mais, querida Majo!!! Como me entendes bem!...

      Beijinhos bem lisboetas...

      Eliminar
  3. E como eu gostava de ouvir Malaca Casteleiro com a sua dicção tão especial! :)

    Abraço

    LM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu... Gosto tanto de ouvir estas pessoas que sabem muito, mas muito mais do que eu!

      Beijinho, LM.

      Eliminar
  4. mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa...

    ResponderEliminar
  5. Lisboa continua a ser a capital do protectorado.

    Boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida... O centro do nosso pequenino mundo.

      Eliminar
  6. Cara Amiga e parceira de ofício Graça Sampaio.
    Espero que este colóquio linguístico não tenha como escopo depreciar o modo que meus patrícios, que são a maioria dos falantes da nossa amada língua portuguesa, se expressam na língua de Camões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nenhum modo! Estiveram presentes e participaram professores e estudiosos brasileiros. Cmo poderia isso alguma vez acontecer?!

      Eliminar
  7. Mais uma vez, ridiculamente, a dar bicadas em quem se opõe ao AO. E vindo de alguém que nem sabe escrever "autoproclamados", que já assim era antes e continua a ser depois do seu bem-amado acordinho. Revela também enorme ignorância sobre os oradores, uma vez que cerca de metade é veementemente contra o acordo. Abstenha-se de escrever parvoeiras, a Internet agradece.

    ResponderEliminar