domingo, 29 de maio de 2016

Leiria, 1923

Nova animação do centro histórico com recriação histórica. Desta vez o tema foi inspirado no quadro "Nós", do pintor Lino António.



Se bem que, aqui no atelier, os artistas tivessem outras técnicas, outros modelos...





O pintor...

.

... e as modelos...



Vejam o olhar atento do distinto senhor «de idade»...




Depois as meninas dispersaram e eram fotografadas...



... e, imaginam quem era o fotógrafo? Pois... Ele mesmo! O nosso amigo Rui Pascoal...




... que fugiu logo quando lhe disse que ia fazer queixa à Ana... Homens!!!

O distinto «senhor de idade» também dispersou... Se bem que também gostasse de ser fotografado... Homens!!




O cá de casa também se fez à fotografia, bem acompanhado. Mas como a senhora era de 1923, não constituía perigo...



Depois, muita comida, muita bebida...






E muita animação.







Olha a meiinha de renda...



E o chapéu típico das mulheres de Leiria.


E até lá estava a imprensa! Independente, claro!




No seu transporte próprio...



E a repórter muito interessada nos acontecimentos vivos ...



Eh pá, mas estas coisas dão cá uma canseira!! O pessoal precisa mesmo de descansar um bocado!...



Ah! E ainda aqui fica um vídeo das atividades industriais e comerciais...


17 comentários:

  1. :)) E ainda tu dizes "Como é bom viver em Lisboa", Graça?

    Bom mesmo é viver em Leiria!
    Então, a menina aí de casa não apareceu em amena cavaqueira com nenhum cavalheiro da época? Tá mal!

    Olha, o amigo Rui Pascoal como ele estava bem disfarçado, eu hein?
    Boné e óculos, belo disfarce, sim senhor!
    Gostei muito desta bonita mostra do evento Leiriense dos anos 20 do século passado, e as legendas estão um must.

    Parabéns, Graça! Davas uma bela profissional dos meios de comunicação independente. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Janita! Mas, carneiruda como sou, continuo a dizer "Como é bom viver em Lisboa"...
      Isto são só «fait-divers»...

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Carolamiga

    Ganda farra! E o castelo não participou? Porquê? E não dizes nada sobre o Lis - também participou? Não os vejo nas tografiasfo. Enfim, em Leiria é um vê-se-se-avia.

    Como a Janitamiga me plagiou :-))))) que hei-de dizer mais? A alegria que grassa por Leiria é uma graça...

    Bjs da Raquel e qjs do Leãozão

    Quero fazer-te um pedido de ajuda: como se faz para ter a secção ADERIR A ESTE SITE? Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Castelo lá estava a campear e a dominar garbosamente... Quanto ao rio, é líquido que estava muito afastado destas coisas...

      Quanto ao pedido, só tenho a dizer: SEI LÁ!....

      Beijinhos e abraços

      Eliminar
  3. Gostei muito.
    Animação em grande.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois foi, Pedro. Especialmente para quem participou ativamente.

      Boa semana também para si.

      Eliminar
  4. Eu bem disse... ia sair reportagem :) Supimpa!

    ResponderEliminar
  5. Excelente divulgação do evento. Boa semana, Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz-se o que se pode, Carlos... eh eh eh... Obrigada!

      Eliminar
  6. Já tinha "ouvisto" uns ecos! :)
    Alguma vez te disse que não sou fã de recriações?
    Também tenho manias! :)

    Abraço

    LM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu que não sou nada fã de "ajuntamentos" populares.... Mas há que fazer pela vida, né?...

      Beijinhos

      Eliminar
  7. Gosto muito da cidade de Leiria é uma cidade viva, sempre cheia de iniciativas culturais. Então se a compararmos a Ourém...é uma metrópole!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tudo tão relativo, não é, Justine?!

      Beijinho.

      Eliminar
  8. Pela excelente reportagem que nos faz, fica bem claro que foi uma iniciativa muito divertida.

    ResponderEliminar
  9. Fui apanhado (e bem) sem dar conta!... (*)
    (Já agora uma confidência) Aqueles suspensórios foram uma oferta/troca que fiz com o nosso amigo Prof. João Paulo de Oliveira (o tal da "lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê"), aquando do almoço/convívio em Monte Real.
    Não fossem os ditos suspensórios bem podia ter sido apanhado de calças na mão.
    :)

    (*) "A vingança serve-se fria" e agora já faz muito calor. :)

    ResponderEliminar
  10. Caro Padrinho Rui Pascoal.
    Na verdade o beneficiado com a oferta/troca fui eu, porque o casaco, que recebi na troca pelos suspensórios me aquece na já segunda estação dos dias mais curtos.
    Saudades de ti e da Madrinha Ana.
    Caloroso abraço. Saudações saudosas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar