segunda-feira, 1 de junho de 2015

No Dia das Crianças

Para celebrar este Dia das Crianças, este ano trago umas sugestões de leituras para e sobre crianças que podem, de alguma forma, ser interessantes para quem por aqui passar.

Primeiro, não posso deixar de referir o livrinho que a nossa amiga poeta Lídia Borges lançou há meio ano e que teve a gentileza de mo oferecer para os meus pequeninos – O Mistério dos Sonhos Roubados – que é um convite aos mais jovens para aproveitarem as delícias da leitura.


Começa assim:

«Chovia. Chovia sempre! Uma chuva miudinha, pingabirrenta que obrigava o Rui a ficar dentro de casa. Ora, ora! Assim as férias não prestavam para nada!

Já estava farto de jogar no computador e de ver televisão. Metido no quarto, riscava com o dedo os vidros embaciados da janela, enquanto se perdia nas lembranças das últimas férias de verão. Divertira-se à grande com o primo Francisco que mora numa cidade, lá para o Algarve. Deitou-se na cama preguiçosamente a recordar esses dias passados na praia entre mergulhos, gelados, risadas e alegrias ensolaradas.

- Quem me dera estar agora com o Francisco! – desabafou em voz baixa.

De repente, a cortar o silêncio do quarto, como que por artes mágicas, ouviu-se uma voz que sussurrava:

- Ei… Ei…. Olha para aqui!

O Rui levantou-se de um pulo, muito assustado.

- Não tenhas medo. Sou eu, aqui, na prateleira de cima…»


Outra leitura interessante é O Senhor Pina de Álvaro Magalhães que é uma enternecedora homenagem que o autor faz ao poeta, jornalista, escritor Manuel António Pina desaparecido há dois anos. 

Começa assim:

«O senhor Pina queria escrever uma história para a Ana e para a Sara, que fosse diferente e tão divertida que pusesse as palavras na brincadeira. E, já agora, que não fizesse muito sentido, ou que fizesse sentido de outra maneira.

Era terça-feira, que não era o melhor dia para começar esse género de história, talvez de escrever poesia, mas nunca se sabia. Por isso, ele espreitou para a rua pela janela do escritório e viu um rapazinho a fazer o pino no meio da relva do jardim. Depois, veio outro e fez o mesmo e a seguir um terceiro, que também tentou, mas desequilibrou-se e caiu no meio de um canteiro.

O senhor Pina pôs-se então a pensar num país onde as pessoas andassem todas de pernas para o ar. Era, talvez, uma boa ideia para a tal história, apesar de ser uma terça-feira. Como pensaria uma pessoa de pernas para o ar? Não o mesmo que pensaria se estivesse de pernas para baixo. Com toda a gente a pensar como toda a gente, ninguém pensava nada diferente.»

A minha terceira sugestão, de crianças tem apenas o título – Meninas, de Maria Teresa Horta, uma série de contos de alguma forma ligados entre si cujas protagonistas são todas meninas quase todas negligenciadas, quando não abandonadas e maltratadas, que se entregam à imaginação, à magia ou à leitura salvadoras.

"Meninas que são ela, mas que também são outras, inventadas ou recriadas, mas sempre reflexo do que se tem feito ao longo dos séculos a quem nasce mulher."



(Sobre este grande pedaço de crua prosa poética falarei quando acabar de o ler.)



21 comentários:

  1. Gracinhamiga

    As "Meninas" da Maria Teresa Horta são uma delícia; aliás outra coisa não seria de esperar de uma das Três Marias. Li-o de uma penada e adorei.

    Os outros dois não conheço; mas tudo que seja "servido" às crianças é sempre um bom "alimento"... :-)))))

    Gostarei que vás à nossa TRAVESSA vejas o pequeno conto sobre Cabo Verde e comentes! É uma ORDEM!!!!

    Bjs da Kel e qjs do Pernoca Marota

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já lá tinha ido, Henriquamigo!!! Já tinha obedecido mesmo antes de receber a ORDEM........

      Eliminar
  2. Excelente escolha como sugestão neste dia da criança, que será hoje e todos os dias!
    Conheço e também tenho o "Mistério dos Sonhos Roubados" da nossa amiga Lígia, de Maria Teresa Horta li "As Mulheres de Abril"

    Beijinho Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma escritora e tanto a Maria Teresa Horta! Gosto muito de a ler.

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Acredito que sejam leituras aliciantes e que vão interessar os jovens e não só.
    O nosso dia dedicado às crianças é em novembro.
    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas olha que o livro «Meninas» é para adultos e bem adultos...

      Beijinhos.

      Eliminar
  4. As minhas filhas lêem português mas preferem o inglês.
    Reflexo das escolas que frequentam.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! è perfeitamente natural. Mas é pena.... (Não falam português?)
      Beijinhos portugueses.

      Eliminar
  5. O melhor do mundo são as crianças!
    Esta frase é dita e repetida vezes sem conta por tudo quanto são adultos dirigentes de instituições, incluindo ministros de governos. Mas na prática o que se vê são muitas crianças abandonadas à sua sorte sem apoios de espécie alguma.
    Mas isto é assunto para outra ocasião, né?
    Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E essa tem sido a tendência deste "nosso" "governo" que nos calhou em sorte por responsabilidade de alguns/muitos...

      Beijinhos sorridente (malgré tout...)

      Eliminar
  6. Filhos dos Homens que nunca foram meninos

    ResponderEliminar
  7. Todos os livros que sugeres como leitura para crianças me deixaram com vontade de os ler! O excerto do primeiro deixou um sabor a pouco...

    Mas o que me ficou a bailar na mente fora as "Meninas" da Maria Teresa Horta!

    Numa próxima ida à baixa vou procura-lo.

    Um abraço de menina para menina! :)

    Janita

    ResponderEliminar
  8. Tomei nota, Graça e agradeço porque tenho três sobrinhos netos e dois deles já adoram que lhes leiam histórias e são bem pequeninos...
    xx

    ResponderEliminar
  9. excelentes sugestões...
    e gosto de ver Lídia Borges nas tuas escolhas...

    beijo

    ResponderEliminar
  10. Obrigada Graça! Eu pequenina aqui ao pé de dois gigantes da literatura para crianças e não só. Só mesmo a Graça!

    Beijo

    Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pequenina, nada.... Tão grande e admirada como.....

      Beijinhos

      Eliminar