domingo, 8 de fevereiro de 2015

A flor do cato

A vizinha deu-me uma haste de um aloé e eu lá a pus num vasinho. Com o meu pouco jeito para jardinar, o cato lá se foi mantendo e dando mais uma ou outra haste. Depois mudei-o para um vaso grande, mas lá em cima à torreira do Sol e à intempérie penso que nunca foi muito feliz... Este inverno, porém, ao fim de muitos anos, resolveu dar flor e fiz-lhe uma festa!



Lembrei-me, a propósito, do filme A Flor do Cato, uma comédia romântica, como se diz agora, que vi em finais de sessenta (1969) e que deu para rir a bom rir. Fui ver porque era protagonizado pela belíssima atriz Ingrid Bergman que era das minhas muito favoritas artistas.

Alguém se lembra?



Veja-se o cato ainda sem flor







E, por fim, o cato já com uma pequenina flor...
Atenção que a flor do meu cato nada tem a ver com a simbologia que carregava esta pequenina flor... do cato!

Muito boa semana!

13 comentários:

  1. Venho apenas confirmar o prometido
    amanhã terá o seu nome
    numa redação do Rogérito

    ResponderEliminar
  2. O cato de aloés não precisa de muitos cuidados. Todos os anos deverão dividir os filhos e renovar-lhes a terra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço os ensinamentos de quem sabe - que eu, como já disse, pouco ou nada sei de jardinagem. Consequências de ter nascido num andar, na cidade....

      Eliminar
  3. Não tenho ideia deste filme.
    Beijinhos, votos de boa semana

    ResponderEliminar
  4. ~ Algo grave aconteceu para eu não ter visto este filme, pois também, sempre fui grande admiradora de Ingrid Bergman.


    ~ Os catos surpreendem sempre pelas belíssimas flores, quer nos expressamos simbolicamente, ou não.
    ~ Cuidado com a geada que '''queima''' definitivamente os aloés....

    ~ Beijinho com votos de mais semana luminosa, mas quentinha. ~
    ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se for mais quentinha já é bom! Este inverno tem sido gelaaaaaaado!!

      Eliminar
  5. Vi a peça há pouco tempo.

    Segundo me disseram o aloés só floresce de cem em cem anos , rrss portanto goza bem essa rarissima flor, porque daqui a um século já cá não estamos...

    Boa semana e um abraço, Gracinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cem anos?! Cato e "Crato" são parecidos!... Será que só daqui a cem anos um outro vai "florescer" ?...

      Eliminar
  6. Não me lembro de ter visto o filme, mas gostei de ver o seu cacto.
    Boa semana, Graça

    ResponderEliminar
  7. E a flor do aloé é bem bonita. O filme não vi. Lamento.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. era num tempo em que os cactos ... eram actos!
    e os picos faziam borbulhas...

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre a brincar com as palavras, heretico!.... Gosto!

      Eliminar