quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Bolonha, here I go!




No próximo sábado vai a inaugurar o Projecto Campogrande Concept em Bolonha, Itália,  a favor da organização Save the Children em que se apresentam telas de vários pintores italianos, portugueses e suíços.

Uma das curadoras da exposição é a portuguesa Genoveva Oliveira...




... que convidou a nossa amiga Clotilde Fava a apresentar um inédito.




E é este inédito e a autora que eu tenho de acompanhar até Bolonha... Afinal é para isso que servem os amigos: para os acompanhar em todas as ocasiões...




Por isso, Bolonha, here I go!!!

Arrivederci!!!


20 comentários:

  1. Gracinhamiga

    Du iu gou? Ai laive espique inglixe. Baibai

    Çemoule quisses

    ResponderEliminar
  2. Que bom Leiria com três representantes.
    O quadro da pintora Clotilde Fava tem o calor de Angola. Bonito.
    Boa viagem!

    ResponderEliminar
  3. E que belos posts e fotos vai apresentar! : )

    ResponderEliminar
  4. Uma óptima viagem que os destino é lindíssimo!

    ResponderEliminar
  5. Que Portugal seja presença constante além fronteiras!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Eu sei que fazes um enorme sacrifício mas as amigas são para todas as ocasiões!:)
    Que bela representação!
    Auguri!

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Boa viagem e que tudo corra muito bem!

    ResponderEliminar
  8. Um quadro muito lindo.
    Uma maravilhosa viagem é o que te desejo amiga Graça.

    beijinho

    ResponderEliminar
  9. Boa viagem Graça, muitas fotos para nós.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  10. Boa viagem, boa representação das qualidades artísticas, boa estadia e não se esqueçam de tirar lindas fotos para nos mostrarem. Um abraço.

    ResponderEliminar

  11. Estive uns dias sem cá vir e tu fugiste logo! :))

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Gracinhamiga

    Enquanto te bolognas, hoje venho colocar aqui um textículo. É ele:

    Morreu um Homem. E está tudo dito. Mas não, não está. Um Homem que eu tive a honra e o privilégio de conhecer pessoalmente. Vida de jornalista tem destas coisas. Trasantontem foi o Ceausescu, anteontem foi o Rajiv, ontem foi a Thatcher, E agora Mandela; que percorreu o tempo de cem anos e ficou tranquila e sorridente e afável na História. Da conversa que tive com ele ficou-me a imagem de um sorriso, um sorriso só sorriso e a ideia de que ele "deixou-se" ficar na História. E ela agradeceu-lhe.

    Palavras bacocas as do Imóvel de Belém (que até vai às cerimónias fúnebres em nome deste Portugal de cócoras; pela minha parte não lhe passei procuração porque não votei nele e considero que é uma besta) do Passos do Coelho e dum tal Machete. Uns filhos da puta. Bacocas e ocas. Ocas e carregadas de lugares comuns. Que sorte a nossa...

    Para mim, morreu o Homem. Se existe alma a dele era grande como o Mundo.

    Qjs

    Venho colocando este comentário em vários blogues de várias Amigas/os. Não tenho, infelizmente, tempo para mais. As minhas desculpas.

    ResponderEliminar
  13. Um belo gesto.
    Fiquei impressionado com aqueles olhos, talvez fruto do conjunto, que pincelada!
    Já nos contarás coisas.
    Boa viagem e abraços

    ResponderEliminar
  14. Obrigada, amigos, pelas vossas palavras.

    Belo textículo, Henriquamigo, sobre o Homem! Estes homens com H maiúsculo não morrem!

    ResponderEliminar