quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Santa Claus is coming to town

Pronto! Finalmente fiz a árvore de Natal. O "ritual" da casa é, há muitos anos desde que as garotas eram pequeninas, fazer a árvore e enfeitar a sala no dia 8 de Dezembro. Como era dia feriado, o pai saía com elas de manhã para o pinhal de onde traziam um pinheirinho daqueles a sério, daqueles que cheiram a floresta e que são sempre diferentes. Depois vinham as cenas de enterrá-lo num vaso grande cheio de serradura e enfeitá-lo com as fitas e as bolas brilhantes e coloridas, os laços, as luzes. As birras porque as luzes se tinham fundido durante o ano em que estiveram guardadas, as teimosias porque não ponhas essa fita que está velha, não ponhas mais bolas que fica parolo, olha o chão todo sujo...E, lá para o meio da tarde, a sala estava toda vestida de Natal e lá nos sentávamos a ver televisão e a admirar a nossa obra.

As miúdas foram embora de casa para as suas casas e para as suas famílias e o "ritual" mantém-se cá em casa  e nas casas delas: os enfeites de Natal saem das caixas no dia 8 de Dezembro e faz-se a árvore.

Este ano deixei passar o "ritual". Sem querer parecer "piegas" - onde é que eu já ouvi isto?! - este ano, pela primeira vez na vida, não me apetece o Natal (nem nada, diga-se!) e por isso deixei passar a data. Mas pronto! Agora já está. Igualzinha à do ano passado porque o pinheiro já não vem do pinhal, é daqueles muito bonitos, com os ramos muito aparadinhos e todos simétricos. 

Temos de nos animar porque a época é de luz, de cor e de brilho. Por isso não suporto a ideia comezinha e hipócrita dos autarcas que não iluminaram - nem que fosse minimamente - as suas cidades e vilas "por causa da crise". As coisas estão difíceis, para não dizer péssimas, mas há a obrigação de não cultivar, de não promover a depressão e a tristeza das pessoas.







Os presentes para as crianças ainda não desceram para ao redor da árvore porque ainda não foram todos comprados e outros ainda estão a ser embrulhados. Mas há já quem os queira ver...







15 comentários:

  1. :) Ficou muito bonita :)
    um beijinho
    Gábi
    (agora vou ficar aqui um bocadinho a ouvir a música :)

    ResponderEliminar
  2. É quase um "singing in the snow"! :)

    Quanto à árvore e às restantes decorações natalícias, já está tudo a postos desde dia 2! Porque dê por onde der, temos de suplantar tristezas... ;)

    Aqui em Lisboa há menos iluminações e, mais pacóvio ainda, algumas ainda não vi acesas! As da baixa estão giríssimas! Ainda não fui dar a habitual voltinha pela cidade para as ver, mas no outro dia passei por lá à noite e gostei muito! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  3. As fotos estão çindas!

    Cá em casa, como não há crianças e como desde a morte de meu Pai, a quadra não me agrada por aí além, não faço nada.

    Que tenhas festas alegres junto aos teus, amiga

    ResponderEliminar
  4. É assim mesmo. Não podemos cultivar tristezas. Temos é de levantar a cabeça, já que mais não seja para ouvir o "meu" Bunlézinho.

    FELIZ NATAL!

    ResponderEliminar
  5. Costumo delegar "essa tarefa" e não me tenho arrependido...
    Bolas, também não posso fazer tudo!
    :)

    ResponderEliminar
  6. Coitado, Rui, pois claro! Um homem não é de ferro!...

    Ainda bem que gostaram do Bublézinho! Eu adoro ouvi-lo! Tem uma voz muito doce...

    Que sorte, Teté, morares em Lisboa! É onde acontece tudo, bolas! Até as iluminações! Aqui em Leiria, como são muito poupadinhos, está tudo às escuras!
    Pacóvios!

    ResponderEliminar
  7. Eu não faço, mas gostei da tua árvore, as fotos estão lindas!
    Gostei da curiosidade do teu Gato!
    Gosto muito desta música.
    tenho um relógio igual ou muito parecido ao teu, o meu já tem uns anitos.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga,

    Se os autarcas não tivessem deixado sobrefacturar as decorações de Natal podiam muito bem continuar a fazê-las mesmo em tempos de crise.

    Contra a depressão devemos deixar de ver noticiários. São o maior contributo para a tristeza nacional, sem falar, claro dos nossos Desgovernantes.

    Esta é a razão porque me tenho refugiado no meu cantinho para não cair em depressão.

    Feliz Natal e não te esqueças de dar um presentinho ao cusco que aparece na foto :)

    bjs

    ResponderEliminar
  9. Já sabes a razão do "apagamento" da minha decoração natalícia!
    Como vou estar poucos dias em casa achei que não valia a pena, além disso o "espírito natalício" tem muita dificuldade em forçar a barreira que lhe impus!
    Se os "festejos" fossem em minha casa faria um esforço!
    Reconheci um "anjinho" de rosa...:-))
    Linda a decoração, como é hábito!

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Pois é Rosinha, vou guardando as coisinhas de ano para ano... Bom Natal mesmo sem decorações em casa...

    tens razão, Tite, não ver nem ouvir noticiários, nem comentários, nem esses ordinários (dos "nossos" governantes) é o melhor anti-depressivo...

    Flor, o meu relógio também já tem uns anitos, sim senhor...

    Bom Natal a todos!

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente, já não tenho desses encantamentos de Natal, por isso ainda gostei mais de ver esta reportagem, Graça.

    ResponderEliminar