sexta-feira, 15 de maio de 2015

Mas a perfeição não existe!

De nós elas exigem que sejamos sempre perfeitas (mesmo sabendo que a perfeição não existe) sem se lembrarem que até nós, apesar do amor incondicional que por elas nutrimos, precisamos de alguma contemplação, alguma efusão, algum comprazimento…

Mais c’est bien…. C’est comme çá…




16 comentários:

  1. Não só a perfeição não existe, como o ciclo se repete. C'est la vie!!

    Abraço

    Janita

    ResponderEliminar
  2. Tão bonito!

    Há aqui pelo menos uma afirmação que nunca pronunciei com todas as sílabas - "Je veux partir de cette maison".

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu! Nunca! O que eu teria gostado de ficar sempre por ali, por perto,,,

      Eliminar
  3. A Minha mãe dizia muito esta frase:« Filha és, mãe serás assim como fizeres assim acharás», ao ler o teu post, lembrei-me dela....
    bjs e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todas as mães dizem isso. E é tão verdade...

      Beijinho

      Eliminar
  4. A papoila não é nada tola!

    Eu digo o que ela cita, por palavras minhas: "somos a mãe que tivermos", né?

    ResponderEliminar
  5. Ninguém nem nada o é!

    Amiga eu vivo pertinho da Pinhal do Rei e o meu neto do meio anda lá no 7º ano.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Certíssima esta Espiral! Quem não conhece, perto de si, exemplos destes?...
    Cumprimentos,

    ResponderEliminar
  7. Só muitos anos depois é que nós compreendemos quando nos diziam: "Vais ver daqui a uns anos como eu tenho razão" , rrsss

    Bom fim de semana, menina

    ResponderEliminar
  8. Pena é que, muitas vezes, as mães já não estão cá quando chegamos à fase do reconhecimento.

    ResponderEliminar