terça-feira, 3 de março de 2015

A raposa e as galinhas

Ontem, na frutaria, um cliente queixava-se amargamente que tinha de ir para casa enterrar dezoito frangos já bem crescidos. A raposa tinha atacado, estraçalhou a frangalhada toda e apenas um escapou.

Toda a gente se doeu muito com a situação, até eu. Solidários com o criador das galinhas.

Mas de momento lembrei-me da Raposa de Aquilino, esperta como um alho; lembrei-me das raposecas dos livros de histórias da minha infância, ladinas e matreiras; lembrei-me das raposas de La Fontaine… e aí, ri-me por dentro, algo solidária com a raposa que fez maldades lá na capoeira do cliente da frutaria…




18 comentários:

  1. Mas as galinhas não têm culpa nenhuma, Graça. São tão vítimas como uns coelhos que andam por aí.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelas galinhas ainda posso sentir alguma compaixão. Quanto aos coelhos...

      Eliminar
  2. Graça fizeste-me sentir galinha, vitima da raposa matreira e malvada.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. É por essas e por outras que se quero uma cabidela terá que ser com frango do campo, com carne a saber ao mesmo daquela que é de aviário...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, mas são esses, os de campo, que a raposa ataca...

      Eliminar
  4. Galinhas, por estas bandas, têm outro significado :)))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... que eu não sei qual é, Pedro! (mas posso imaginar pelos sorrisos...)

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Esta tua história, para mim tem algo de ficção.
    A atualidade portuguesa, tem na ordem do dia uma raposa (que tem nome de outro animal de capoeira), que este povinho colocou a tomar conta das galinhas!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois foi! E quem se lixou? Elas próprias, as pobres galinhas...

      Eliminar
  6. Uma raposa consolada :)

    Não sabia que ainda haviam raposas dessas :D

    beijinho amiga Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Destas e das outras, Fê! Cada vez há mais...

      Beijinho.

      Eliminar
  7. Afinal o que é que a raposa esfrangalhou e o homem ia enterrar...galinhas ou frangos, Graça?

    Que maldade e manha têm as raposas!! E, às vezes, mais olhos que barriga! : D

    Beijos!

    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bemn se vê que sou lisboeta! Frangos, frangas, galinhas, seja o que for: galináceos - pronto!!

      (Se ela estraçalhasse coelhos, bem que a mandava para Massamá...

      Eliminar
  8. Gracinhamiga

    Estava a pensar fazer um comentário sobre o tal Coelho que nos depena a todos. Mas o Carlosamigo já se adiantou e portanto os "cidadões" não poderão ler o que tencionava escrever.

    Peço-vos que não se amofinem. Numa próxima oportunidade "façarei" outro que meta coelhos, portas e outros bandoleiros chefiados pelo autor das palavras entraspadas que acima coloquei.

    Qjs de Goa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijos nossos para Goa, Henriquamigo e Raquelamiga!!!

      Eliminar
  9. A raposa salta pocinhas... por falar nisso, já hoje me lembrei de Aquilino Ribeiro e do "Malhadinhas".
    “Tempos virão em que o governarão as terras vãs e os filhos das barregãs.”

    ResponderEliminar
  10. Esta raposinha da fotografia é tão linda que até se lhe perdoam as traquinices!!!
    xx

    ResponderEliminar