domingo, 13 de setembro de 2015

The Lady is a Tramp

Isto das associações de ideias tem muito que se lhe diga. São piores que as redes sociais... Não se sabe bem como se dão, nem o motivo por que se dão. Enredam-se a partir de pensamentos, de sensações, de palavras... Esta, de hoje, tem a ver com a(s) palavra(s).

De cada vez que oiço falar de Donald Trump - e, ultimamente, tem-se ouvido falar muito dele pelas razões menos boas - momentaneamente, vêm-me à cabeça dois pensamentos - um bonito e outro nem por isso. 

Começo pelo feio que é o primeiro que me assalta a mente: «O homem é mesmo uma trampa!»

Mas logo, logo, o registo de pensamento muda e lembro-me daquela canção belíssima interpretada bem à sua maneira por Ella Fitzgerald nos anos 30 do século passado e que se chama «The Lady is a Tramp».

Curiosamente, a palavra «tramp» (que é a que se refere à senhora da canção) tem uma conotação menos boa. significa  «vagabundo», um «desalinhado», enquanto a palavra «trump» (que é o nome do candidato à presidência dos EUA) significa «trunfo» que, no meu entender, nada tem a ver com o homem em questão.

Bom, mas para animar a semana dos meus amigos, vou deixar duas excelentes versões da canção - que os americanos podem nem sempre ser muito bons a escolher presidentes, mas em termos de espetáculo, de cantar, de dançar, aí ninguém os bate...

Espero que gostem - eu nem sei dizer qual me agrada mais.











21 comentários:

  1. Respostas
    1. Se bem que... nem tudo seja tramp... nas americanices!

      Eliminar
  2. Ambas as versões são excelentes e não há como escolher; ouvir as duas é a melhor solução.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Musicalizemos, já que politicamente é uma "draga"...
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa, Célia! Musicalizemos então!!!!

      Beijinhos musicais.

      Eliminar
  4. Não associe aquela luminária americana a uma das canções de culto da minha vida, Graça.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem muita razão, mas... faz-me lembrar, que se há de fazer?!

      Eliminar
  5. Uma bela canção com dois registos diferentes mas igualmente deliciosos.
    Boa semana, Graça.

    ResponderEliminar
  6. ~~~
    ~ Lady Gaga escusava de ter feito tanta palhaçada - nesta vida - para tornar-se
    famosa, porque canta bem...

    ~~~ Uma semana feliz, neste outono antecipado. Beijinho. ~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão, Majo! Ela canta mesmo muito bem. Tem uma voz ótima!

      Beijinhos

      Eliminar
  7. Trump/Tramp/Gaga, valha-nos o Sinatra!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinatra, sempre!! Este ano celebram-se os 100 anos do seu nascimento.

      Eliminar
  8. Não são só os americanos que dão marteladas nos dedos quando elegem presidentes; por cá é o que se tem visto: martelam-se os dedos todos, pelo menos nas últimas ficou tudo negro.
    Quanto à música... é boa!

    Uma boa noite, Graça Sampaio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por cá, é cada martelada que fica anos a doer! E em 4 de Outubro, vamos ver...

      Beijinho

      Eliminar
  9. Esqueci-me de dizer que não simpatizo com a Lady, talvez por ser Gaga...
    O Sinatra e o Benett, sim.

    ResponderEliminar
  10. Gosto das duas versões, mesmo sendo fã de Sinatra!

    Um beijinho e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  11. Gosto das duas versões, mas o Sinatra é a VOZ...

    Agora do milionário Trump nem pintado o trago - do verbo tragar, claro! -

    Beijinhos My Dear Lady Sampaio!

    Janita

    ResponderEliminar