quinta-feira, 14 de julho de 2011

Elogio






Sabemos todos por experiência que, quando nos fazemos acompanhar por uma criança pequena, somos alvo de certas atenções que não nos são dispensadas se formos só nós pobres adultos.

O meu genro F. que tem dois filhos lindos que o põem, como acontece com qualquer pai, extremamente vaidoso, diz, algo inchado, que, quando sai com o seu pequenino Eduardo de cinco meses ao colo, as miúdas olham todas, interessadas, para ele...

Não é bem o meu caso mas esta semana tenho cá em baixo comigo o meu neto José que é moçoilo para dois anos e meio, com uns olhos bem pretos e bem atrevidos e que já fez uma conquista junto de uma menina dos seus dez/onze anos, muito querida e com muito jeito para crianças, que o leva com ela para o meio da piscina dos grandes e joga a bola com ele.

Como ando sempre por ali a vigiá-los como quem não quer a coisa, e como toda a minha vida lidei de uma forma lisa e algo cúmplice com alunos destas e de outras idades, a menina já me confidenciou tudo acerca dos seus avós e das doenças que entretanto infelizmente os limitaram. E aí, surgiu o mais franco e mais natural elogio que me foi feito nos últimos tempos. Disse ela: “Nunca vi uma avó que aguentasse tanto tempo dentro de água...”


11 comentários:

  1. Querida Carol, são assim as avós modernaças ;)

    ResponderEliminar
  2. É que há avós que fizeram estágio em...Algés de Dafundo! :-))

    Abraço e continuação de bons mergulhos!

    ResponderEliminar
  3. Como já não tenho filhos pequenos vou ter que esperar pelos netos e depois, quem sabe, pelos elogios.
    :)
    (Continuação de boas férias)

    ResponderEliminar
  4. Obrigada, queridos amigos!

    Ó Rui, então e não há uns sobrinhos ou afilhados para pedir emprestados?...

    ResponderEliminar
  5. ola. tudo blz? estive aqui. muito interessante. apareça por la. abraços.

    ResponderEliminar
  6. Carinhosamente venho desejar
    um feliz final de semana.
    beijos no coração,Evanir.

    ResponderEliminar
  7. Olá Carol.
    Então não é verdade que me tinha esquecido dos pepinos?
    Pois bem, vá até ao meu espaço e responda-me se não foram bem enviados. Mandei-os para a Moodys. Pode ser que eles os queiram.
    Quanto à saúde, vai indo enquanto se pode.
    Já tinha saudades do meu quintal, pois as minhas plantinhas reclamaram a minha presença.
    Embora com um certo sacrifício lá dei a minha contribuição.
    Desejo-vos um bom fim de semana, com muito sol e saúde.

    ResponderEliminar
  8. Sereia ou não o facto é que um neto moçoilo (bebé ou teenager) leva-nos a fazer tudo o que podemos para estarmos por perto ou atentos e venerandos, como só os Avós sabem estar.

    Continuação de boas férias linda sereia

    ResponderEliminar
  9. Obrigada, amigos do Brasil, lá irei visitar-vos aos vossos espaços.

    Cuidado, amigo João, nada de esforços extra que quem fez esse já não faz outro igual... Ainda bem que mandou os pepinos para a Moddy's; espero que fossem bem carregadinhos de E.coli....

    É verdade, Tite, como só os avós sabem estar!

    Beijinhos. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  10. Ora vamos lá esclarecer aqui uma coisa, mãe!!!A pessoa nesta foto que puseste aqui para esta entrada neste dia NÃO SOU EU!!!E não é deste ano...é do ano passado, quando a Ana estava grávida!!!!!TOMA ATENÇÃO: quase que se espelhou um rumor de que eu estaria grávida outra vez!NÃO ESTOU ok pessoal!!???!?!?!?Era só pra dizer :-)

    ResponderEliminar