quinta-feira, 19 de novembro de 2015

«Os bons vi sempre passar...»

(Luís de Camões)

Foi do que imediatamente me lembrei quando abri um dos jornais aqui da cidade. De facto, neste paísinho de gente pequenina (para não dizer pior, que não quero mostrar-me ofensiva) afastam-se as pessoas de visão e cantam-se loas às pessoas com pouco préstimo.

E mais não digo. Porque não posso. Porque não devo. 


13 comentários:

  1. Estranhos, estes tempos!

    Beijos, Graça. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes, os anteriores e os que hão de vir, especialmente neste nosso país pequenino...

      Eliminar
  2. Já conhecia o poema.
    Sobre os jornais lembro-me do comentário que já não sei onde li,que terrível seria se as boas notícias é que fossem noticiadas porque implicaria que fossem raras.

    ResponderEliminar
  3. Já conhecia o poema.
    Sobre os jornais lembro-me do comentário que já não sei onde li,que terrível seria se as boas notícias é que fossem noticiadas porque implicaria que fossem raras.

    ResponderEliminar
  4. Já com Camões era assim, Graça.
    Não temos emenda??
    Beijinhos, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não temos emenda e fazemos gala disso...

      Bom fim de semana, lá pelo belo Oriente!!

      Eliminar
  5. Gracinhamiga

    Não dizes, mas digo eu: nós, os tugas, somos uma MERDA!!!!! e ainda por cima cobardes. Por dá cá aquela palha não há nada que nos valha!!!...

    Rogo-te de joelhos que dês resposta ao meu repedido no post antes do antes deste...

    Bjs da Raquel e qjs do leãozinho deprimidinho

    ResponderEliminar
  6. Assim era no tempo de Camões e assim continua a ser. A massa de que é feita essa gente não dá outro pão.

    BFS, Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente assim é! Gentinha pequenina e mesquinha este nosso povo....

      Beijinho

      Eliminar
  7. Como isto dói.
    Depois quando as coisas viram é vê-los a gritar - ai Jesus!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A falsidade e a hipocrisia em alta, amigo Luís!

      Eliminar