segunda-feira, 2 de junho de 2014

Generosidade

Inigualável a generosidade da Natureza!

Brotou lá bem no fundo do quintal no recanto de um canteiro descuidado sem que disso tivéssemos dado conta. Cresceu brava e sem atenções que não fossem as do sol e da chuva. 

No ano passado deu fruto que logo, logo colhemos sem agradecimentos. Poucos frutos e ainda sem dimensão.

Este ano voltou a cobrir-se de belos frutos amarelos e docinhos. Num destes domingos em que por acaso a chuva nos deu tréguas, fez-se a colheita.




O que valeu foi que tivemos uma ajuda preciosa.






20 comentários:

  1. As crianças costumam gostar do no-sense surrealista, conte-lhe aquela:

    Uma nêspera
    estava na cama
    deitada
    muito calada
    a ver
    o que acontecia

    chegou a Velha
    e disse
    olha uma nêspera
    e zás comeu-a

    é o que acontece
    às nêsperas
    que ficam deitadas
    caladas
    a esperar
    o que acontece

    ResponderEliminar
  2. ~
    ~ Têm nuito bom aspeto, mas para ficarem docinhas, a nespereira
    deve ser adubada com compostagem que é muito fácil de fazer e
    que recicla restos de cozinha.
    ~ Há caixas próprias para prepará-la e muita informação na "net".

    ~ ~ ~ Fazem um doce delicioso. ~ ~ ~

    ~ ~ ~ ~ ~ Abraço. ~ ~ ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

  4. Reconhecida em generosidade
    a inês pereira do quintal
    deu fruta pura, de qualidade!

    ResponderEliminar
  5. Gracinhamiga

    Não tenho quintal,,, mas adoro nêsperas. E o crianço ficou muito bem com a mão na massa, ups, nas nêsperas. Bravas, bravo!

    Qjs

    ResponderEliminar
  6. Às vezes aparecem algumas nêsperas por aqui à venda.
    Mas não têm o mesmo sabor que têm as que se comem aí em Portugal.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  7. As nossas estão secas e são poucas.
    Parece que a nêspera tem vitaminas próprias.

    ResponderEliminar
  8. Melhor do que estas nêsperas... só os "Picos de Roseira Brava"...Que bom tê-las no quintal!

    ResponderEliminar
  9. Estão com óptimo aspecto...assim estivessem as minhas! :)
    A última vez que as vi estavam mirradas...:(
    Vamos a ver como as irei encontrar logo que chegue à santa terrinha!

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Gosto tanto de nêsperas! (era a fruta preferida do meu marido que, sendo do Porto, lhes chamava magnórios).
    Gracinha, sabes que podes fazer compota com a polpa e licor com os caroços? Tanto uma coisa como outra são excelentes!

    Uma óptima semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Mariazita, essa do licor é que me ficou no ouvido... é que eu faço licor de ginja, vulgo ginginha que é muito apreciado cá na família.

    Sou descendente de minhotos, mas não sabia que no Porto lhes chamavam magnórios...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Rogerito, fiquei com vontade de transcrever esses versinhos (cheios de significado, diga-se! e então dito pelo meu querido e saudoso Mário Viegas, nem vale a pena dizer mais nada...) quando escrevi esta entrada sobre as nêsperas, mas achei que a ironia de que está cheio não ficava com as minhas simples nêsperas...

    ResponderEliminar
  13. Não resisto a «derreter-me» com as palavras do/a anónimo/a....

    Obrigada!

    ResponderEliminar
  14. Majo,

    Obrigada pelas informações agrícolas, mas dificilmente serei capaz de as seguir. Lá na escola havia dedicados colegas meus que faziam isso com os alunos para adubarem os canteiros e as hortas da escola e fazia-me cá um "nojo"!!!! Desculpa as taras de uma pobre citadina...

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  15. Amiga Graça a natureza sempre é generosa, nós é que esquecemos tanta vezes isso.

    beijinho

    ResponderEliminar
  16. tentadoras - as nêsperas!
    e quanto mais selvagens mas saborosas...

    beijo

    ResponderEliminar
  17. ~
    ~ Também sou citadina, Graça.
    ~ No entanto, sei fazer excelente compostagem que não mete nojo
    a ninguém, em nenhuma das suas fases.

    ~ E garanto-te que as tuas nêsperas ficam, ano após ano, deliciosas.

    ~ ~ ~ Beijinhos. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  18. Majo, minha querida, obrigada pelos teus ensinamentos e pela tua paciência, mas eu, além de citadina, também sou preguiçosa.... eheheheh!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Avaliando pela minha, comprada em viveiro e plantada já lá vão uns três anos, foi uma bela colheita.

    ResponderEliminar