sexta-feira, 11 de maio de 2018

Lembram-se da loiça de Alcobaça?




Bom fim de semana!

20 comentários:

  1. Gosto muito da louça e tenho algumas peças!!!
    Não conhecia a quadra!bj

    ResponderEliminar
  2. os meus pais tinham uma boa colecção deles, pendurados na parede ! :)
    Sempre curiosas as quadras neles escritas !
    E aqui, o padre/homem até tem razão ! lol ... Se alguém está em pecado, é a Igreja e não o homem ! :))

    ResponderEliminar
  3. "Deus (e seus sacerdotes) escrevem direito por linhas tortas..."

    beijo

    ResponderEliminar
  4. A loiça de Alcobaça
    Brilha, não é baça
    Tem rima, rimada
    Com ironia e muita Graça

    (Esse padre era avançado
    três filhas tenho eu
    sem nunca ter pecado)

    ResponderEliminar
  5. Nos tempos que correm, Padres fazerem e assumir filhos, já não é pecado, Graça! :)
    Conheço esses pratos e gosto imenso dessa loiça.

    Como também gostas, trago este para ti. Ora vê lá
    AQUI

    Beijinhos, bom fim de semana. :)

    ResponderEliminar
  6. "Quem mais jura, mais mente!, frase que hoje em dia se pode aplicar dia sim dia não :)))
    bjs

    ResponderEliminar
  7. Minha querida Gracinhamiga II

    Sai versalhada:
    Os afilhados do prior
    parecem-se muito com ele
    desde o pequeno ao maior
    até parecem filhos dele...


    Muitos bjs e qjs do casal Ferreira
    ______
    Na Nossa Travessa pode ler-se um artigo intitulado Do smartfone à sogra

    ResponderEliminar
  8. Lindo. Lembro perfeitamente :))

    Hoje:- Sonhos vazios em desejos por cumprir

    Bjos
    Votos de Óptimo Sábado.

    ResponderEliminar
  9. Uma delícia! Também há alguns exemplares cá em casa...

    ResponderEliminar
  10. Sim, claro. E também da das Caldas da Raínha...

    Esse padre é um dos muitos , rrsss

    Beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  11. De onde era o cura? Não era de Trancoso, que pouco tempo rezava mas, por outro lado, cumpria à risca o "crescei e multiplicai-vos. Certamente seria dos coutos de Alcobaça para ter inspirado o oleiro.
    Bj e bfs.

    ResponderEliminar
  12. E não pecou mesmo. O padre só fez o que Cristo pediu. ELE não disse, Amai-vos uns aos outros? Os filhos são a prova mais visível de que ele amou.
    Abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  13. Escapo-se -lhe a língua para a verdade :)
    Gosto desta loiça e da das Caldas também!

    Beijinhos Graça

    ResponderEliminar
  14. Boa tarde. Visitando e como sempre, ficando fascinado com a sua publicação. Simplesmente brilhante.
    .
    * Mulher = Ventre de Vida...( Poetizando) *
    .
    Votos de um domingo feliz

    ResponderEliminar
  15. Acho que ainda há para lá uns exemplares em casa em Portugal.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  16. A loiça de Alcobaça... Uma delícia a quadra...
    Uma boa semana, Graça.
    Um beijo.

    ResponderEliminar

  17. hehehe
    Ele não disse de quem eram os filhos pelos quais tinha jurado! ;))

    Beijinhos com saudades de escrever em rima
    (vem aí o mês de Junho... temos de ir desafiar a Janita!
    (^^)

    ResponderEliminar
  18. Claro que sim, e ainda anda alguma peça cá por casa. Pois quem passa por Alcobaça não passa sem lá voltar: e quero ir.
    Quando ao dito, fez bem em confessar. O de Moreira tinha muitos sobrinhos e todos viviam com ele!
    Besitos, querida amiga.

    ResponderEliminar