segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Intolerável!





O “papagaio de serviço” que faz os comentários que muito bem entende aos domingos na TVI, lá veio ontem, uma vez mais, perante o ar absolutamente enfeitiçado (ou apalermado se preferirem) do gaseado apresentador do Telejornal, pôr água na fervura do vergonhoso caso das contas da Madeira, dando a entender que não foi nada de mais, que o anterior governo... que o Tribunal de Contas... que o Banco de Portugal... que... que... E lá acabou por concluir brilhantemente que o senhor em causa não pode ser deixado cair pelo partido em que milita (só podia ser aquele, pois nenhum outro o suportava!) porque ganha eleições. José Sócrates foi eleito há dois anos e já lá não está. Mas o Alberto João Jardim ganha eleições!

É inacreditável, não é? (Esqueceu-se foi de dizer que o primeiro foi apeado pelo senhor presidente da República logo no seu famigerado discurso de tomada de posse; enquanto o segundo, não obstante o ter achincalhado publicamente por mais de uma vez, continua a ser alvo de palavrinhas mansas e de comentários de circunstância.)

Porém, pior do que as carradas de demagogia avulsa do dr. Marcelo, pior que os sorrisinhos matreiros e dos silêncio estudados, pior que os convenientes pigarreios e aclarar da garganta que usa não inocentemente, pior que aquela (parola) daquela professora que entrevistou antes dos comentários e da apresentação dos novos livros que disse tanto disparate pela boca fora que até senti vergonha de ter sido professora toda a vida, pior, pior, pior... é o facto de as doutas opiniões do dr. Marcelo – qual divina encarnação do Oráculo de Delfos – serem referidas pelos jornais e repetidas nos telejornais das 2ªs feiras.

Não se pode! Marcados indelevelmente pelos 300 anos de Inquisição e pelos 48 anos de ditadura moralista a que nos ativemos como bons alunos, continuamos – não obstante termos votado até junho último maioritariamente à esquerda – a ser um povo de direita. Castrado, condicionado, subserviente, atendente à “sábia” palavra do “mestre” – de um mestre qualquer que queira e saiba meter-nos a areia para os olhos.

Intolerável. Verdadeiramente intolerável!



Mas é  disto que o pessoal gosta...


13 comentários:

  1. Absolutamente patético o debitar de frases sem sentido numa tentativa de branquear uma situação aberrante e nojento aquele pigarrear!
    Brevemente coloco-o na mesma prateleira do execrável!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Tive sorte de não ver a tal dita cuja professora mas tive ecos das patetices que disse através do FB!
    Haja paciência!

    ResponderEliminar
  3. Bem, quanto a Marcelo de Sousa parece que está a a desmascarar-se completamente. Já não consegue esconder mais a sua função na TVI. A pretexto de se arvorar que a sua palavra é escutada e atendida pelos telespectadores em geral e tiro de partida para as estratégias do PSD e dos seus amigos já nem sequer se dá ao cuidado de "parecer" imparcial nas suas análises.
    De facto, Marcelo mais é um jogador que um analista do jogo.

    Também não vi o tal telejornal a que se faz referência, mas gostava de me aperceber do que terá sido dito (pelos vistos por encomenda) pela tal professora.

    Já não há pachorra para ver televisão, telejornais, mesas [redondas], etc.
    O disco é sempre o mesmo.
    Ao que isto chegou!

    ResponderEliminar
  4. O Marcelo em alguns aspectos ultrapassa o seu padrinho...(que ele no Prec renegou...onde é que eu já ouvi isto?)Nem falo no direitismo,claro...refiro-me à falácia e ao sofisma...para não dizer outra cousa...

    ResponderEliminar
  5. Esse quando vai pra lá já vai com tudo pago é que é.
    Kiss*

    ResponderEliminar
  6. Portugal é que está a dar!
    Ainda vão falando dos gregos e do país deles, mas é só para distrair.
    Nós somos iguais ou piores, porque na Grécia uma empregada de loja ganhava no mínimo 2000€, cá esses "luxos" nunca foram para os trabalhadores.
    Rouba-se muito mas é sempre para os mesmos.
    Ninguém vai preso, uma vergonha!
    A decisão da Juíza de absolver o Oliveira e Costa e o Dias Loureiro (BPN), em 1ª Instância, foi uma decisão absolutamente vergonhosa. Absolver duas pessoas que roubaram mais que o Orçamento Geral do Estado, ficam impunes?
    Então que moral há para prender alguém?
    Eu atrevo-me a dizer que não foram punidos severamente, para não darem com a lingua nos dentes, e, levarem a corja atráz deles!
    A brandura continua, o King do Karuncho - El D. Alberto I, e único, vai ser reeleito, com uma percentagem avassaladora, e ninguém lhe toca.
    Ele até alterou a lei para poder coandidatar-se de novo e ninguém lhe tocou, quanto mais ser chamado à pedra por uns trocados!...

    ResponderEliminar
  7. E! Viva o Brasil!! Tal e qual!! TV manipula como quer as notícias e as pessoas! Falta de moral e respeito para conosco! Corrupção corre solta no meu país - impunemente!
    [ ] Célia

    ResponderEliminar
  8. Um post à maneira! Nem mais, nem menos, Cara Amiga! Está muito bom! Parabéns! Estão a levar-nos para o abismo, mas até caminham para a maioria absoluta!!! É preciso mais alguma coisa?

    ResponderEliminar
  9. O nosso povinho para além de estúpido é um grande masoquista...
    :(

    ResponderEliminar
  10. Não eras tu, Rosinha, quem o havia de pôr na prateleira, éramos todos nós e, especialmente, o PM e o PR.

    Gostei, Carlos do Rochedo! Pornografia em horário nobre e com tudo pago. E, pelos vistos, no Brasil a cena é a mesma, não é Célia?

    Obrigada a todos pelos comentários concordantes. Obrigada, amigo Rocha, pela simpatia.

    Beijos e abraços.

    ResponderEliminar