quarta-feira, 19 de junho de 2019

A Fortaleza de Peniche

Então lá fomos com o objetivo de visitar o Museu da Resistência e da Liberdade que visou transformar a prisão dos dissidentes políticos do regime de Salazar em espaço museológico de Memória e de Liberdade.

(Também fomos com o propósito de comer uma bela de uma caldeirada, mas isso é outra história...)




(1935)

(Entrada do mar)



(Entrada principal)







(Memorial dos presos políticos)

(O chamado parlatório)





(O Parlatório por Júlio Pomar)

(Retrete)







(Vieira da Silva)




(O Fortim Redondo)

(...onde se encontravam três solitárias)




(História de uma fuga)





(A grande fuga de 1960)


(Uma parte da fortaleza está rodeada pelo mar)
(daqui)


(... e atiravam-se ao mar...)


(Ali por trás enxergam-se as celas ainda não visitáveis)


(Mas não faltava a capela...)


(... de Santa Bárbara)

(Monumento à Liberdade)




Foi uma visita intensa...

14 comentários:

  1. Memórias para não deixar que os negacionistas vençam.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que parece impossível, mas isto aconteceu e foi ainda há muito pouco tempo.

      Beijinho, Pedro.

      Eliminar
  2. Graça... você deu aqui um show de reportagem fotográfica, deste país maravilhoso que ainda não conheço!!!!
    E a caldeirada... haverá depois uma foto???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da caldeirada não trouxe fotos... :) Mas estava deliciosa, com peixe fresco do mar: sargo, raia, safio, corvina... e para entradas saladinha de polvo e mexilhões pretos - estava tudo supimpa!

      Eliminar
  3. Interessante! Grata pela partilha deste pedacinho de História Contemporânea que se não quer esquecida.

    Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que não podemos deixar de relembrar aos olhos dos que não a viveram.

      Beijinho, Lídia.

      Eliminar
  4. Estive na inauguração do Museu.
    gosto muito, amiga Graça, em saber-te por lá ...
    e que corre em ti "água límpida..."

    abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O rio corre sempre para a frente... Obrigada pelo mimo...

      Beijinho.

      Eliminar
  5. Gracias a tú Post he aprendido un poco más.

    ResponderEliminar