quarta-feira, 24 de julho de 2013

Férias II

Segunda semana de Algarve, infelizmente já a caminhar para o fim, com mudança de convidados, em que o "herói" passou a ser o mais pequenino que não abandona a bola...


... nem rejeita a água, desde que seja ao colo da mamã...


... mas que também gosta de brincar com o pai e com a mana, a Xija...


A Xija é que não dispensa as aulas de natação com o pai!


Bom mesmo era juntar cá todos ao mesmo tempo!



E aí talvez nós tivéssemos de fugir nem que fosse para Fornos de Algodres ou sei lá para onde...


13 comentários:

  1. A família toda junta pode ser muito bom durante os primeiros dias ... depois começa a ser “muita confusão”!

    Continuação de boas férias, Graça.

    ResponderEliminar
  2. Ai, que coisa boa, toda família curtindo o verão. Saudade do solzinho, rsrs. Bjs

    ResponderEliminar
  3. Os meus pais chegaram a levar os quatro netos ao mesmo tempo. Foi obra!
    É caso para dizer: uns com tantos netos e outros... com muita vontade de os ter.
    :)

    ResponderEliminar
  4. Até parece que não tens a família toda junta quase todos os fins de semana! :-))
    Quem fica a ganhar é a Elisinha!
    Os meus pais iam de férias e levavam os quatro rapazes com eles...
    Agora é que eu dou valor!
    Eram uns heróis! :-))

    Abraço e boa continuação

    ResponderEliminar
  5. Desejo-te umas óptimas férias. Que não sejam muito cansativas, porque às vezes até são. Bjs

    ResponderEliminar
  6. Filhos e netos
    Amigos predilectos

    Não sou de invejas
    mas ficou uma coisinha...aqui...a roer...
    pode crer!
    (só em Setembro...)

    ResponderEliminar
  7. Isso é maravilhoso! Em família curtir alegrias e brincadeiras! Belas fotos!
    Bjs. Célia.

    ResponderEliminar
  8. Gracinhamiga

    Venho cá hoje por três razões, a saber:

    1.ª) Concordo inteiramente contigo e discordo da Catarinamiga; quanto aos restantes comentadores: nim

    2.ª) Nós por exemplo todos os sábados reunimos a famelga toda, desde filhos, noras/filhas, neta e netos, uma cunhada e um barrosinho e, normalmente uma amiga e um amigo. E o mais que adiante se verá...

    Resumindo: a Dona Raquel prepara comidas (eu usei o plural, certo?) diversas para 17 bicos!!!... Mas, a ideia foi dela e o cumprimento dessa ideia foi ela que o decretou... democraticamente, por unanimidade de uma - ela. E, finalmente,

    3.ª) Acabadas as férias que serão - já foram - excelentes, será a altura de reenviares o textículo. Reconheço a minha melguice

    Qjs

    Henrique
    ________

    ADENDA

    Aproveito o ensejo - e sem pedir autorização à Gracinhamiga - para CONVIDAR OS OUTROS COMENTADORES, QUE AINDA NÃO O TENHAM FEITO, A VISITAR A MINHA TRAVESSA, POSTAR COMENTÁRIOS E INSCREVEREM-SE NA MINHA LISTA DE (PER)SEGUIDOS/ES. OBRIGADO

    Qjs & abçs

    Henrique

    ResponderEliminar
  9. Em casa dos meus avós juntava-se tudo ao mesmo tempo. Éramos "só" 17 netos.
    Tive sempre a impressão que os meus avós- apesar de gostarem muitíssimo dos netos- suspiravam de alívio quando nos viam pelas costas :-)
    Continuação de boas férias

    ResponderEliminar
  10. Acho tão bonita a vossa família, Gracinha! Bonita por fora, mas sobretudo por dentro pela união bem visível!
    bji e boas férias!

    ResponderEliminar
  11. Boa continuação Gracinha, é lindo ver uma familia desfrutar dos mesmos prazeres!

    Até o meu marido viver sempre fomos os 4 de férias, eu, ele e as nossas duas princesas, depois não voltou a acontecer.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  12. Gracinhamiga

    Fica de férias para sempre minha querida. Eu sei que vontade não te falta, ainda por cima acompanhada desses putos-maravilha. Mas, infelizmente, não pode ser...

    Enquanto não voltas, deixo-te aqui um comentário que já postei noutros blogues...

    Por vezes apetece relembrar algumas frases sugestivas ainda que provindas de um ditador de botas que se esforçou denodadamente para “salvar a Pátria”, mesmo que ela não quisesse ser salva…

    Por isso, aqui registo algumas; a memória de alguns gajos, como é o meu caso, não é tão curta como se costuma dizer. Então, lá vão elas: “Na política tudo o que parece é”; outra: “Não há nada mais inútil que discutir política com políticos.” E mais outra: “As discussões têm revelado o equívoco, mas não esclarecido o problema; já nem mesmo se sabe o que há-de entender-se por democracia.” ; e finalmente, este mimo: “Aguardamos apenas a realização de condições convenientes para que o remédio não seja pior de sofrer do que o mal que se destina a curar.”

    Curiosas afirmações em que, por exemplo, o venerando Esteves punha em causa a democracia, que ele afirmava que …já nem mesmo se sabe o que se há-de entender por democracia.. Estes, agora, dizem que sabem o que é ela; mas desde o Palhaço de Belém até ao novo capo do (des)Governo saberão eles o que é? A Maria Luís é tipa para saber… de swaps e, além disso, é muito amiga do Paulinho entra-e-sai-e-entra. Ite, missa est

    Qjs

    Henrique

    ResponderEliminar