quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O (des)acordo


"O vale de lágrimas que cultivamos para nos enlevar aparece, entretanto, ponteado de rebentos súbitos de humor, de desbragamento. Como uma veia a salvaguardar-nos o outro lado de resignação.

O pícaro, a pilhéria, a maledicência, a insensatez, o delírio, fizeram-se-nos, com efeito, contrapontos irrecusáveis." (Fernando Dacosta, in "Máscaras de Salazar")

Apesar do nosso temperamento sorumbático e masoquista, conseguimos sempre inventar a piada, a pilhéria, o desbragamento...





2 comentários:

  1. Somos, de facto, um povo muito original!
    Sempre na fossa e sempre dispostos ao "piadismo"!

    Abraço

    ResponderEliminar